Ação na Comunidade

Tem como objetivo central aproximar o MAS da comunidade, acreditando em um trabalho de construção, com uma dinâmica em que pessoas possam se reconhecer como participantes dessa construção, uma vez que constitui-se a partir de memória e identidade.

A maior preocupação da equipe de Ação Educativa é ressignificar a ideia preconcebida de museu como algo distante e aproximar o indivíduo do pertencimento que lhe cabe, na identidade que atrai seu olhar e o desloca no tempo, que a experiência de estar num museu seja viva.

É com essa perspectiva que Ação Educativa se propõe a desenvolver atividades junto à comunidade do entorno, escolas e comunidade em geral. Como objetivo geral propõe promover ações com propósito pedagógico de instruir seus visitantes, as referencias patrimonial, cultural do acervo de origem sacra. Em específico propõe:

• Instruir e difundir junto à comunidade, a história local e a formação da igreja em nível regional, por meio do conhecimento repassado e literatura específica.

• Criar e estabelecer ações específicas como visitas orientadas, palestras, atividades artísticas para atender educadores e alunos.

• Promover atividades educativas específicas para o professor para que esse recurso se amplie, visando desdobramento em sala de aula.

• Montar um acervo digital de imagens sacras como recurso pedagógico.

• Tornar evidente a potência das exposições.

• Promover a discussão sobre os conceitos de museu já preconcebidos, visando a aproximação e desmistificação de um espaço inacessível, para um espaço comum pertencente à comunidade.

• Ampliar as possibilidades de aproveitamento pedagógico do acervo, acentuando o espírito crítico e olhar poético do visitante em relação aos objetos, espaço e contexto, por meio de jogos e atividades dinâmicas.

• Mediar o acesso da arte sacra favorecendo o estabelecimento das identidades, possibilitando a compreensão pela diversidade.

O programa da Ação Educativa do MAS está sob a coordenação da Profª Maria Guilhermina Coelho De Pieri, Mestra em Arte e Educação e de Yone Araújo, da Secretaria de Cultura de Uberlândia/MG.